O Graal .:. MG

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Relatório de Riza Hawkeye enviado a Fäelon Redeagle - O encontro com o Paladino

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Bb (Riza)

avatar
Membro
Membro
Relatório de Riza Hawkeye enviado a Fäelon Redeagle.

Fäelon,
Não sabe o tamanho de minha decepção ao não encontra-lo, quando, depois de dias de busca, achei Esther e Thingol em uma taverna.
O porto estava um caos, rumores sobre uma invasão zumbi zuniam como um ninho de marimbondos e você havia sumido deixando aquelas cartas muito preocupantes que apenas me deixavam mais agoniada.
Enquanto conversava sobre isso com Esther o Paladino surgiu na taverna em que estávamos. Não foi realmente uma surpresa. Pelos seus relatos e minha estadia com o general de infantaria sabia que um dia ele viria. O Paladino expulsou todos da taverna e fez com que eu, Thingou e Esther bebêssemos poções da verdade, ele mesmo bebeu uma. Queria que conversássemos sobre usa acusação de traição como iguais. Acreditei nele como acreditaria nas doces palavras de lorde Boltagon.
Minhas suspeitas se tornaram verdade quando logo depois perdi minha visão e não sentia mais Meikar em minha mente. O Paladino nos contou então que aquela taverna era uma prisão para viajantes e um, Meikar me ajude, Halfling havia ligado um dispositivo que fazia aquilo conosco. Você sabe como eu odeio Halflings, com suas vozes finas, pés nojentos e engenhocas estranhas.
Depois de algumas conversas sem sentido, pois o Paladino podia ate ter nos dado poções de verdade, mas ele sabia muito bem que éramos treinados para nos desviarmos, eu e Esther estávamos incomodadas com o excesso de fala de Thingol. Graças aos deuses o efeito da poção passou e eu pude acotovela-lo. O Paladino nos deu uma nova poção, dessa vez indefesa não pude pedir a Thingou para identifica-la, com os olhos do Paladino fixos em nós, pude apenas engolir.
Apenas pude ver Thingou caindo morto antes que a escuridão também me abraçasse.
Minutos depois acordei algemada e com Esther me chutando.
“ Riza sua maldita! Por que engoliu a poção?” Esther e seu poço de doçura.
Estava meio tonta quando ela me soltou e alongava meus músculos doloridos enquanto ela batia em algo metálico. Suspirei quando percebi que ainda estava cega e sem magia.
Ela me informou que Thingou foi mortalmente envenenado e se corpo levado pelo Paladino e nos estávamos presas em um circulo de silencio dentro da taverna.
Ela usou suas habilidades para nos libertar da prisão e saímos as cegas a procura do mecanismo, consegui encontrar a maldita maquina e a destrui com uma descarga de ki. Aliviadas por poder ver novamente eu e Esther assaltamos a taverna, não sabíamos para onde iríamos ou por quanto tempo teríamos que seguir o Paladino para recuperar Thingou. Gostaria de deixar claro que não aprovo essa atitude, mas precisávamos de comida, dinheiro e as estranhas poções encantáveis do magistério.
Saímos então em uma corrida desenfreada perguntando a todos se haviam visto pessoas com a descrição do Paladino e seu pequeno exercito de lacaios carregando Thingou.
Corremos por uma longa distancia ate finalmente alcançar miragens, os verdadeiros haviam escapado por um portal os deuses sabem onde poderiam estar aquela hora.
Voltamos a taverna para decidir o que iríamos fazer e então foi com uma mistura de raiva e alivio que o encontramos. Depois disso você conhece os fatos que se sucederam.
Não somos mais uma divisão da OdME, nem mesmo tenho mais a obrigação de lhe seguir. Meu dever seria abandona-lo me reportar ao Paladino, meu senso de ordem esta em conflito com meu coração. Gostaria que soubesse disso, mas também gostaria de lhe informar que estarei com você onde quer que for. Não acho que tenha cometido nenhuma traição, mesmo sabendo que negligenciou ordens entendo seus motivos e tive alguns vislumbres da corrupção que contamina nossa ordem.
Fäelon gostaria que soubesse que o considero meu único parente e que não lhe abandonaria, mas estou realmente preocupada com nosso futuro. Espero que encontre o que procura no reino de seu pai, para o bem de toda Gran Gael.

Riza Hawkeye

PS: Sua declaração a Esther, mesmo tendo sido proletada por anos, foi muito tocante. Apesar de não seguir meu próprio conselho, em tempos como esse não podemos adiar esse tipo de sentimento. Desejo felicidades para os dois e que os deuses abençoem sua união.

avmrb

avatar
Membro
Membro
Eu fiquei ouvindo eles discutirem a relação no passo etéreo durante horas, saio por 2 minutos para espionar o paladino e quando volto os dois estão casados, o que foi que eu perdi?

Bb (Riza)

avatar
Membro
Membro
Li de novo e não da a entender que eles se casaram, só que estão juntos.

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum