O Graal .:. MG

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Relatórios do Live One Shot - Retorno do Nefetesk

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Daniel PCz

avatar
Moderador
Moderador
Tentem resumir por causa no nº de relatórios xD


O relatório pode ser uma carta, uma narração em 3ª pessoa, o seu personagem falando sozinho... ou uma narração em OFF mesmo

Daniel PCz

avatar
Moderador
Moderador
Backstory do Axel [Eu]

Backstory:
Depois de o nosso grupo ter sido exterminado por demônios, finalmente temos uma chance de trazê-los de volta...

Só sobramos eu e o Vincent [Daniel], mas se conseguirmos o livro da morte, talvez possamos trazer os outros cinco de volta...


Mas e se for só um mito?
Bom, acho que não temos outra escolha.

Me reencontrei com Vincent depois de muito tempo, já na Floresta.
Avisei a ele que teríamos que ficar espertos. Naquele lugar, todos deviam estar atrás do livro da morte, não sabíamos quem era confiável.

Depois de muita conversa, o único evento que me chamou a atenção foi um comerciante dizer que uma pedra "me escolheu" e a deixou comigo. Outros disseram que eu seria caçado porque era uma pedra muito valiosa.

Tudo foi muito confuso nesse lugar... pessoas estranhas, confusão, não sabíamos aonde ir e onde conseguir informação. Ataques aleatórios, inclusive. Estava fazendo graça com um cara, contando uma história inútil antes de ir direto ao ponto, e ele decide que era uma boa ideia tentar me matar! Não tenho certeza se foi minha bainha que me protegeu ou só minha resistência física [truculência], mas eu não morri.

Passamos pelas ninfas, que óbviamente não eram confiáveis, algo que eu confirmei quando uma delas colocou um Troll em fúria. Tivemos que nos defender até ele cansar e desmaiar. Ninguém parecia disposto a nos ajudar e eu não sabia como tirar qualquer coisa deles. Nenhuma opção parecia segura.

Mais tarde, fui morto por um grupo de pessoas, incluindo o cara que me atacou antes. Sim, morto. Não sei sobre o quê, mas por um bom tempo senti que estavam conversando ao lado do meu cadáver. Quando percebi, estava vivo de novo, tomado pela fúria, de volta ao início da floresta do tempo. Mas não pude fazer nada por causa da barreira que colocaram no meio do caminho.


Fiquei me escondendo... Parece que as ninfas e o próprio Nefetesk dominaram todos os outros... e estavam fazendo eles lutarem entre si...

E enquanto àquela pedra? Disseram que ele carrega "sorte".. "destino".. Não é possível que eu não possa fazer nada agora... Eu fui escolhido! Ainda tenho alguma chance contra o Nefetesk!!

Mas.. como?..


*E assim Axel se escondeu até a luta acabar e vagou sozinho, preso na Floresta do Tempo, achando que tinha algo relevante em mãos, que se tratava apenas de uma pedra verde...*

Comentário sobre o Live:
Não vou reclamar do caos porque com certeza foi proposital, mas só achei paia porque, pelo que parece, não tinha COMO eu atingir meu objetivo, tinha? O_õ

Quer dizer, os 'NPCs' eram todos imortais e o livro nem sequer estava lá?
Tá certo que era um One-shot, nem faz diferença, mas pra quê um objetivo se não tem nenhum jeito de alcançá-lo?

Não precisa vencer pra um live ser divertido, mas isso não significa que eu não queira vencer.
Principalmente sabendo que ninguém venceu no meu lugar Ò_Ó 'xD

Foi divertido entrar em ON e interagir com o povo (mesmo com o personagem do Lua, que era só um hellraiser), mas achei muito confuso

Faelon

avatar
Membro
Membro
História:
Eu nasci. Meu nome é Nefethesk, e Nefethesk é o nome do meu senhor.

É impressionante como aventureiros são idiotas. Sério. Eu podia ter matado todos eles. Só não fiz por que não teria graça lutar com uns babacas tão estúpidos. Mas agora eu tenho mais o que fazer. Vou ali matar uns imbecis pra minha nova-senhora-ninfa-gostosona.

Comentários:
Vou responder o Daniel aqui! xD

O Caos foi proposital mesmo. É assim que o Nefethesk age. Mas o seu objetivo tava lá. Eu acho inclusive que você leu o Livro da Morte, em algum momento do Live, por que o Nefethesk original tava lá ostentando ele o tempo todo. Razz Inclusive, quem acabou o jogo com o livro foi o Thingol! xD

Os NPCs eram imortais em termos, né? Eles eram derrotáveis. Só o meu personagem que era difícil pra bosta de derrubar em combate. Mas era possível. Tanto é que eu perdi uma ou duas lutas pro Thomas. xD

Acho que é importante entender que Larp não se trata de uma única história pra ser contada. Se trata de conseguir vivenciar a sua própria história. Quando você entende isso, o fluxo de informação passa a fazer mais sentido.

O que você sentiu de confusão foi a confusão provocada pelo Nefethesk no seu personagem, e que Sangrou em você. ^^ Era tudo parte da zoeira do Nefethesk. Pensa que era assim quase todo jogo do Graal, vários anos atrás, por que ele era tipo o super-vilão do jogo. E essa sensação de confusão era geral também. Esse é o tom dos jogos das antigas.

Agora, minha opinião pessoal sobre o jogo!

Eu senti que vocês estavam muito moles, galera! Dando muito mole, sabe? Parando pra conversar com um cara que só tava lá pra matar todo mundo, visivelmente, e dando bola pra conversa dele! Quase deu tempo de eu convencer o outro Daniel (O Tocudo - AKA que usa touca) de que ele era um Lich mesmo! xD

O Hawk foi um dos poucos que me tratou com mais seriedade, e que teve cautela de verdade perto de mim. Tava muito fácil matar todo mundo. Eu me coloquei numas posições muito favoráveis em relação à maior parte dos personagens, várias vezes, só pela zoeira. E a galera ficava com medo e se encolhia nos cantos, ou sei lá por que.

Ces tinham como analisar meu personagem numa boa, fisicamente! Todas as coisas que eu tinha estavam representadas fisicamente (Escudo, espada e armadura). Tava muito tranquilo derrotar ele. Achei até que fosse ser o personagem que menos daria trabalho, considerando as fichas dos outros personagens!

Fora isso, eu vi muita gente tomando umas decisões meio precipitadas também! xD Teve uma galera que foi falar com as ninfas só por que o Nefethesk (Thiago) sugeriu que elas pudessem saber de alguma coisa. Também vi uma galera penando com o Nefethesk (Renato) e com o Nefethesk original (Tião) e os disfarces. Não vi muito o jogo do Kyro, então nem dá pra falar. xD

A outra coisa que eu queria dizer é: Caralho, vei! É muito fácil ser mal! xD MUUUUITO FÁCIL! Especialmente comparando com ter jogado uma campanha inteira como o mocinho! xD Galera não dá enfrentamento a nada! É muito de boa ganhar influência e confundir as pessoas! xD

Acho que é isso! Se eu tiver mais alguma coisa pra falar, eu posto aqui depois! =D

Fora isso tudo, aliás, o Live foi muito doido! Curti demais jogar de vilão!


---------------§---------------§---------------§---------------
Ser forte para ser útil. ~Georges Hébert
Ser e Durar. ~David Belle
Você escolhe cair, você escolhe não cair. Tudo é escolha. ~Daniel Ilabacca
Give to Give. Deu no que deu. ~Marlon
http://graal.forumeiros.net

juliad.gma

avatar
Membro
Membro
Auto-relatório de Krueguer (eu Júlia)

Divertida essa floresta. Cheia de coisas boas, muito boas. Não sei se até eu achar eu mesma eu encontre um lugar tão acolhedor. Tem tantos Dedos-de-Mel! (Cecropia) seus frutos são suculentos quando novos e doces e crocantes quando velhos, como frutas cristalizadas! Tinha Sete-Copas também! O problema é que os Pequenos comem tudo e não deixam nada para a gente que é grande. Você tem que raspar um monte delas com os dentes, é mais caroço que fruta. Mas é bom, muito bom! Ah, e chegou gente nova aqui. Primeiro eu vi um gato. Mas não era um gato qualquer. Acho que ele era igual a mim. Só que um gato. Gente fina, achou coisas boas pra mim. Mas depois vieram homens. Pareciam com a pulga atrás da orelha. Eu estava lá de morcego e o gato de gato. Homens são muito instáveis e dissimulados, resolvi ter cuidado. Aí começaram a falar que tinha uma barreira mágica no meio das árvores. Barreira mágica? Não vi nenhuma! Tava passando de boa! Gente maluca. Devia ser coisa das ninfas, quando elas fazem essas magias, não atingem os animais e a nós, entre uma coisa e outra. Por falar nisso os homens queriam saber das ninfas, e do Nefethesk. Cheguei faz pouco tempo, não sei muito sobre isso, mas ele parecia que esse cara estava incomodando muito. Os homens me fizeram perguntas quando eu estava de gente pegando minhas coisas boas. Com sua formalidade de sempre. Foram gentis, e o troll que estava com eles era muito divertido. Mas quando finalmente acharam as ninfas é que começou a confusão. Queriam o tesouro que estava com elas e o livro que estava com Nefethesk. O livro da morte. Parece que se você apagar seu nome desse livro sua vida será eterna. Particularmente eu acho uma existência solitária, apenas para aqueles que não tem apego a nada ou ninguém nesse mundo. Não é para mim. Ainda procuro a mim mesma, a minha história, e nessa história devem haver pessoas que me deixarão um dia se eu for imortal. Bem, voltando ao nosso assunto, os homens acharam as ninfas e o Nefethesk. Foi um grande bate-boca, elas falando que queriam que ele fosse embora e ele claramente querendo dominar o mundo. Resolvi ajudar as ninfas, aliás, elas foram boas comigo. Mas no final as coisas não acabaram bem para elas. Aquele colar que o Nefhy deu, não, obrigou a Mestra Verde a usar não devia ser coisa boa. Nada boa. O que pude fazer por elas foi esconder seu tesouro mágico perto das bromeliáceas -e ninguém percebeu hihihi- . E no fim apenas eu e o gato restamos sem estarmos dominados por ninguém, nem por elas nem por ele. Ainda, como você vê, eu estou aqui, vendo o que acontece. Se as coisas se tornarem complicadas, eu vou embora. Nem sei se vou conseguir sair daqui, nem sei como entrei, a ninfa azul me disse que ela é bem difícil de encontrar - ja que nenhum caminho de Turiél pode levar a ela - bem, tomara que o vento leve essas asas maltratadas para algum lugar bom, tomara.

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum