O Graal .:. MG

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Reino- Império Deadaloniano (Deadelus)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Reino- Império Deadaloniano (Deadelus) em Seg Abr 15, 2013 3:11 pm

avmrb

avatar
Membro
Membro
O império Deadaloniano: Deadelus

Uma vasta região no oeste de minor gael, O império Deadaloniano foi fundado no fim da segunda era por
colonizadores humanos vindos do sudeste, estes colonizadores então fundaram um império, liderados pelo
primeiro imperador, Kirios o Dominador que expandiu seu império até encontrar-se com as forças da Aurora que
lideradas pelo seu grão mestre o dragão ancião Ethirion colocaram fim as legiões deadalonianas e a sua guerra
de conquista, submetendo o império ao controle diplomático da Aurora, apesar disso de tempos em tempos os
deadalonianos tentam recomeçar sua conquista até agora sem muito sucesso.

Há 2 anos atrás entraram em guerra com Yemaza pelo controle da terra em um episódio conhecido como a guerra
dos clãs, devido a falta de união entre os clãs de ambos os lados, os de Deadalus divididos entre a
manutenção da paz e a honra do combate, e os clãs de Yemaza divididos entre o suas tradições e o desejo de
proteger a nação, novamente a Aurora interviu no conflito liderada novamente por seu grão mestre o dragão
Ethirion, que mais uma vez colocou o império em seu lado da fronteira dando fim a vida do imperador Orion
III, morto em batalha por um Paladino das forças de elite Elysium, atualmente os pacifistas ganharam grande
influência, depois da rápida derrota militar do império e o povo elegera um novo imperador com ideais
parecidos.

A Capital Delteron é feita de mármore com colunas e arquitetura similar a grega, a base da econômia é a
agricultura e a exportação de mármore, além dos famosos vinhos imperiais vermelhos carregados de sabor e
leveza. O povo de Deadelus é trabalhador, mas tem aptidões e sonhos associados ao poder militar, e seus
valores são baseados na lealdade ao povo e ao imperador, são gentis no geral com os visitantes, apesar do
nacionalismo glorificado ser um problema irritante. Os deadelonianos passam a maior parte do tempo treinando
suas habilidades profissionais sejam elas oficios ou combate, e criam grande gosto por seus trabalhos,
acreditam que a alma do trabalhador se torna imortal no seu trabalho e portanto guerreiros são trabalhadores
do império. Mercenários Deadalonianos são difíceis de se encontrar, a perspectiva de ser obrigado a lutar por
dinheiro não os agrada muito já que o dinheiro em si não é uma obra sendo assim os feitos seriam vãos, a
maior ofensa possível a um deadaloniano é pegar suas ferramentas de trabalho e quebra-las propositalmente, é
como dizer a ele que ele é indigno de fazer parte do mundo porque ele é um monte de merda assim como seu
trabalho.

A política funciona de maneira democrática o imperador é eleito pelo povo diretamente, ele então indica seus
governadores, e estes indicam os prefeitos, o imperador representa a escolha do povo e seu cargo é vitalicio,
até que ele seja morto ou expulso do palácio ele tem autoridade sobre o império, geralmente os clãs
fundadores tem grande influência frente ao povo e acabam influenciando o resultado das eleições com o uso de
recursos monetários e controle dos veículos de entretenimento e comunicação.

A lei Deadaloniana é dividida em duas a lei para a capital e a lei para as províncias. Na capital, a lei é
decidida pelo consenso dos cidadãos, não há polícia com a exceção da guarda imperial, se alguém cria um
problema os cidadãos o resolvem pessoalmente, o que geralmente significa matar o infrator em uma luta da
cidade contra os que quiserem protege-lo, democracia em seu auge a moda deadaloniana. Já nas províncias onde
o ideal de dever cívico com o império ainda não é tão desenvolvido a lei é exercida por militares que
obedecem a lei de um olho por dois e uma moeda por dez, estas devem ser pagas diretamente ao policial que
recebe 9/10 de tudo, caso o ladrão não pague sua divida ele pode escolher ter um membro amputado a escolha da
vítima ou se tornar escravo do policial até pagar sua dívida, uma vez paga a dívida ele pode voltar as ruas
onde se capturado uma segunda vez virá a trabalhar o resto da vida pelo bem do império seja nas minas de
carvão, em uma casa de entretenimento ou em um harém de algum general.

O imperador atual Heron escudo de prata é um governante populista e pacifista que procura a coexistência
pacífica entre os 6 reinos depois do conflito de 2 anos atrás, porém é amplamente criticado pelos generais
que dizem que a alma do império é a expansão, devido a instabilidade do cenário politico Heron procura
atender todas as exigências de seus generais.

Como a honra dos guerreiros deadalonianos não permite traição ao imperador e a deserção em tempos de paz não
é considerada deserção, muitos começaram a largar seus postos nesses tempos de paz e se tornam aventureiros,
geralmente saem em busca de batalha com as bestas e bárbaros da selva de sangue.

Os impostos são recorrentes na sociedade deadaloniana principalmente para os não cidadãos, já que o custo,
por exemplo de passar por uma ponte para eles pode ser até 10x maior, tais custos podem ser diminuidos com a
obtenção de um passe imperial, assinado pelo próprio imperador e obtido através de diplomacia ou grandes
quantidades de dinheiro o preço de um passe é estimado em 10 coroas, razão pela qual muitos aventureiros
preferem continuar irregularmente e pagar o custo de extrangeiro, e razão pela qual o comércio por mar e rios
é mais comum já que estes não contam como terra imperial devido a presença da nascente única em meio as
terras livres e um acordo diplomático sobre o controle dos rios em Minor Gael.

Os deadalonianos tem uma enorme influência cultural vinda do mar, as armaduras, armas, vasos, roupas e
edificações lembram o formato do mar e de suas formas de vida, os rituais religiosos acontecem em navios, e
os templos são enormes barcos com altares onde ocorrem festas e casamentos, o mar é para os deadalonianos um
objeto de culto assim como as criaturas que habitam nele, o consumo de peixe é portanto reservado ao culto do
império e dos deuses.

A economia é próspera e a infra-estrutura do império é excelente, há alguma instabilidade política e as
relações exteriores são regulares.

2 Re: Reino- Império Deadaloniano (Deadelus) em Seg Abr 15, 2013 7:46 pm

Faelon

avatar
Membro
Membro
Ótimo texto! Ótimo reino! Só precisa de formatação, que pra ler está péssimo! xD

http://graal.forumeiros.net

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum